10 coisas que você precisa saber sobre o clareamento dental

Você tem dúvidas sobre clareamento dental? Elaboramos 10 tópicos para ajudar você a entender melhor este tipo de tratamento. Com mais informação, você pode decidir o melhor método para obter um sorriso branquinho e harmonioso. Confira!

1. Como funciona o clareamento dental?

O clareamento dental ocorre através de um processo químico em que o oxigênio livre quebra as moléculas responsáveis pela coloração do dente tornando-as menores dentro da estrutura dental (esmalte e dentina). Dessa forma, essas moléculas permitem maior reflexão de luz, e consequentemente, o dente fica com uma aparência de ser mais claro.

2. Qualquer paciente pode fazer o clareamento dental?

Não, a realização do clareamento dental conta com algumas restrições para determinados pacientes. Antes de falarmos delas, vale destacar que dentes com restaurações e com endodontia, por exemplo não irão sofrer a ação do clareamento. Da mesma forma, próteses e implantes também não podem ser clareadas.

Pessoas com hipersensibilidade, que estão em tratamento de quimioterapia e radioterapia e menores de 16 anos não podem fazer clareamento. da mesma maneira, mulheres grávidas possuem contra indicações.

Por fim, pacientes que possuem dentes que sofreram alteração durante sua fase de formação, como uso de tetraciclina, hipoplasia dentinária e fluorose dentária também não deve realizar o tratamento.

3. Por que nem sempre o dente fica branquíssimo após o clareamento?

O dente é um elemento policromático. Sua cor é determinada pela dentina, que é amarela, enquanto que o esmalte dental é translúcido. Quanto mais fino for o esmalte, mais amarelo ele pode ficar. Da mesma forma, quanto mais mineralizado for o esmalte, mais claro o dente se torna.

A cor do dente é alterada com o processo de clareamento. O que ocorre é a saturação da cor. Porém, existem dentes que não alteram muito o grau de saturação. Por isso, sempre existe a possibilidade de seu sorriso não ficar tão branco conforme o esperado.

4. Porque os dentes escurecem com a idade?

Com o passar dos anos, o esmalte sofre desgastes. A dentina, por sua vez, vai se tornando mais espessa pela formação de camadas reparadoras, fazendo com que o dente fique mais escuro.

Este também pode ser um fator que impede que os dentes clareiem absolutamente neste caso.

5.Dentes com endodontia podem ser clareados?

Dentes considerados desvitalizados são clareados com outra técnica. Em geral, esses dentes não sofrem a ação clareadora como os dentes vitalizados, ou seja, os dentes comuns.

Para clarear dentes com endodontia, o gel clareador é inserido na parte interna do dente e é trocado como um curativo, por algumas sessões, até a obtenção do resultado desejado.

6. Qual a diferença entre o clareamento caseiro e o de consultório?

O clareamento caseiro é feito através de uma moldeira, em que um gel clareador de menor concentração é aplicado, no período mínimo de 4 horas diárias. Nesse caso, o tratamento é um pouco mais demorado e os resultados progressivos.

Já o clareamento de consultório é feito com a aplicação de um gel clareador de alta concentração com interação de um laser ou luz de LED. Neste caso, o resultado é imediato. O clareamento realizado em consultório pode ser repetido de acordo com a necessidade individual de cada caso.

guia do clareamento dental

7. Os dois métodos de clareamento podem ser conjugados?

Para intensificar e obter um resultado mais preciso e rápido, é comum conjugar as duas técnicas. O tratamento se inicia com uma sessão em consultório e, depois, são feitas algumas aplicaçõesem casa usando a moldeira.

8. Quais são os cuidados que se deve após realizar o clareamento dental?

É importante o uso de uma pasta de dente para dentes sensíveis e de um enxaguante bucal com flúor para minimizar os impactos da sensibilidade dentinária. O paciente também precisa ter cuidado com a alimentação, evitando alimentos que mancham os dentes e alimentos ácidos. O cigarro deve ser evitado.

Veja esse guia que explica passo a passo os cuidados para uma higiene bucal completa

10. Quais os problemas que podemos ter se não tivermos a orientação de um dentista?

O paciente pode aplicar o gel em demasia, causando queimaduras, ou aplicá-lo incorretamente na moldeir, sem obter resultado. Outro inconveniente pode ser a aplicação sobre raízes expostas ou dentes com cárie que não foram tratados. Nesets casos, o paciente pode ter uma pulpite, ou seja, uma inflamação da polpa do dente. Neste caso, é necessário a realização da endodontia (tratamento de canal).

Por fim, utilizar a moldeira com o gel por tempo excessivo pode causar reabsorção e enfraquecimento do dente. Somente o dentista está habilitado para aplicar, orientar e supervisionar o clareamento. Pacientes que não seguem a orientação do profissional podem criar problemas sérios.

10.  Outras formas de clareamento caseiro funcionam?

O clareamento com pasta de dente clareadora, bem como, o uso de bicarbonato de sódio funcionam de uma forma diferente. Em casos como estes, o que ocorre é a abrasão, ou seja, é o lixamento do esmalte do dente, provocando uma desmineralização da estrutura.

Esses recursos podem gerar o clareamento, no entanto, em geral, ele não é satisfatório.

Você tem outras dúvidas sobre clareamento dental? Deixe-as nos comentários!

clareamento dental 2