Você já ouviu falar em restauração dentária? Se nunca ouviu, é porque provavelmente você nunca passou pela situação de perder ou mesmo quebrar um dente! Cáries, uma queda mais severa ou mesmo uma batida pode acabar provocando a perda parcial ou total do dente e nesses casos é necessário buscar um dentista especializado para fazer a restauração dentária.

Se você perdeu um dente e não sabe ao certo o que fazer, vale a pena saber um pouco mais sobre o que é uma restauração dentária e como proceder! Confira!

Socorro, quebrei meu dente!

A perda de um dente, conforme explicamos, pode ocorrer por vários motivos. Porém, é quando ocorre um acidente (ou trauma), que a maioria dos pacientes costuma ficar mais preocupado. Quebrou um dente? Não tem problema! Pode ficar tranquilo porque tem conserto!

Antes de se dirigir a um dentista, no entanto, procure localizar a metade do dente perdido. Para conter o inchaço e a dor e eventual sangramento, aplique compressas de gelo.

O dentista precisa avaliar o caso, para indicar iniciar o procedimento de restauração mais indicado. Em algumas situações, isso pode ser feito diretamente no consultório. Em outros casos, é necessário tirar um molde da boca do paciente e dar início a uma prótese.

Tipos de restauração

Existem diferentes tipos de restauração que podem ser mais ou menos indicadas, dependendo do caso. Um dentista especializado é quem irá avaliar o caso e indicar o melhor tipo de restauração.

Restauração em resina

A resina é um material bastante utilizado na restauração dentária já que sua coincide bastante com a coloração dos dentes. Em geral, a restauração dentária com esse material é realizada em casos de quebra de dentes frontais, ou seja, na parte mais visível da boca.

A resina liga-se diretamente a estrutura do dente e diminui o desgaste de partes sadias, no caso de fratura.

Restauração em amálgama

Esse tipo de restauração é feito através de uma liga de metais. Geralmente é mais indicada para as partes posteriores. São, em geral, restaurações muito resistentes e que não precisam ser trocadas por um bom período de tempo.

Restaurações de cerâmica

A grande vantagem das restaurações de cerâmica é o aspecto natural que esse tipo de material confere. Por isso, a maior parte dos dentistas utiliza a cerâmica nos casos onde existe a necessidade de restaurações na parte nos dentes frontais. Quando comparada à resina, a cerâmica é menos resistente. Porém, por outro lado, constitui um material menos suscetível à manchas.

Restaurações de ouro

As restaurações de ouro também são outro tipo de restauração com ligas de metal. Porém, diferentemente da amálgama, essa restauração acaba sendo mais durável. A grande diferença, contudo, está no preço, já que as restaurações de ouro podem ser seis vezes mais caras. Também são recomendadas para dentes posteriores, já que a restauração fica visível.

Restaurações com ionômetro de vidro

Essa é considerada uma forma de restauração mais moderna, já que este material confere mais resistência que a resina, com um acabamento quase tão natural quanto a cerâmica. No caso de crianças, esse material acaba sendo o mais indicado uma vez que é extremamente resistente às cáries.

Vai restaurar? Busque o dentista certo!

O processo de restauração, embora bem conhecido dos dentistas, conta com bons profissionais especializados. Por isso, se quebrou um dente, procure o dentista que conhece bem os procedimentos e pode te orientar da melhor maneira.