O que é retração gengival?

A retração gengival é um problema cada vez mais comum nos consultórios. Muitos pacientes apresentam esse tipo de problema por conta da escovação incorreta. No entanto, também existem outras causas.

Descubra o que é a retração gengival e o que você pode fazer para evitar esse problema irreversível! Confira!

Causas da retração gengival

A retração gengival possui diversas causas. Alguns motivos, como a escovação errada, por exemplo, são bem comuns. Descobrir a causa é o primeiro passo para tratar o problema. Por isso, vale a pena adotar bons hábitos e contar com as orientações de um bom dentista.

Escovação errada

A maior parte dos pacientes que chega ao consultório com retração gengival faz a escovação de forma incorreta. Movimentos em zigue-zague e muita força ao escovar podem machucar a gengiva, provocando a retração. Escovas com cerdas muito duras e cabeça quadrada também provocam o mesmo efeito.

O ideal é escovar os dentes com movimentos que partem do fim da gengiva para baixo. A escova deve ter cerdas macias e cabeça arredondada para que não afete a gengiva. Além disso, é essencial trocar a escova a cada mês. As cerdas, conforme vão se abrindo, acabam machucando a gengiva. Por isso, não se esqueça de trocar a escova!

[Descubra como escolher a melhor escova de dentes para você!]

Acúmulo de tártaro

O tártaro ocorre quando a placa bacteriana endurece na superfície dos dentes. Como o tártaro irrita as gengivas, ele também acaba promovendo a retração gengival. Mais do que a escovação, é importante fazer limpezas periódicas no consultório odontológico. Durante a consulta o dentista consegue remover o tártaro e evitar problemas como a retração gengival.

Mau posicionamento dos dentes

Pacientes que tem dentes mau posicionados, quando mastigam, acabam promovendo uma força não uniforme no eixo dos dentes. Com o tempo, é comum que isso acabe afetando os ossos, promovendo a perda óssea. As gengivas nada mais são do que um tecido que serve para cobrir os ossos da arcada. Logo, se os ossos vão se retraindo, as gengivas seguem o mesmo movimento.

Para evitar a retração gengival nesses casos, o ideal é buscar o alinhamento dos dentes por meio do tratamento ortodôntico. Em alguns casos, o implante também é uma solução. É preciso avaliar juntamente com o dentista.

Tratamento ortodôntico incorreto

Existem casos onde o ortodontista planeja mal o tratamento. Em algumas situações, antes de colocar o aparelho, por exemplo, o paciente deve passar por uma expansão do palato. Nesses quadros, caso o dentista não realize essa etapa, o dente é posicionado mais para fora da arcada, o que também leva a perda óssea. Novamente, quando isso ocorre, as chances das gengivas se retraírem é bem maior.  

Bruxismo

O bruxismo, que é causado pelo ranger excessivo dos dentes, também é outra causa da retração gengival. O estresse e a tensão emocional são as principais causas. Logo, para solucionar o problema, é essencial buscar ajuda profissional e minimizar o estresse no dia a dia.

Doenças inflamatórias e uso de medicamentos

Algumas doenças inflamatórias e uso de medicamentos para o tratamento de doenças como o câncer, HIV, entre outras podem causar a retração gengival. Medicamentos que diminuem a salivação, principalmente, também podem causar o problema.

Sintomas da retração gengival

A retração gengival é facilmente percebida pelos pacientes. Como a raiz do dente fica exposta, e ela é uma parte mais sensível, é comum que os pacientes sintam um incomodo e dor, especialmente ao ingerir alimentos frios ou quentes. Além disso, essa parte do dente é mais amarelada. Logo em alguns casos, em alguns casos sorrindo o paciente já consegue perceber o problema.

Por fim, o sangramento frequente também é um dos sintomas da retração gengival.

Tratamento da retração gengival

A retração gengival é irreversível. Isso quer dizer que, uma vez que a gengiva é retraída na arcada, ela não voltará mais ao normal e o paciente tende a sofrer com a hipersensibilidade e os incômodos.

Em muitos casos de retração gengival, o que o dentista realiza é a orientação do paciente para que o problema não piore. A correta escovação, a correção do posicionamento dos dentes e as limpezas realizadas de forma periódica minimizam a retração e evitam que o quadro do paciente evolua.

Nos casos mais graves também pode ser indicada uma cirurgia de recobrimento radicular, realizada por um radiologista. No entanto, essa cirurgia é um procedimento bem delicado e precisa ser analisada caso a caso.

Você já sabia o que é a retração gengival? Veja como fazer uma higienização bucal completa! Clique aqui e saiba mais!