Dores, hipersensibilidade a alimentos frios ou quentes, pequenas cavidades nos dentes… Nem sempre os sintomas da cárie causam grandes incômodos e muitas vezes podem até ser imperceptíveis ao paciente. No entanto, quando não tratada desde o início, a cárie pode se tornar um problema muito mais grave e dolorido. Quer saber mais o que é a cárie e como ela surge? Então continue lendo o post que fizemos para você!

O que é cárie?

A cárie nada mais é do que uma deterioração dos dentes. Trata-se de uma desmineralização dos tecidos causada pela ação dos ácidos provenientes do metabolismo bacteriano. Ou seja, pela ação das bactérias em nossa boca, que corroem o esmalte dos dentes.

Os dentes são compostos de três partes principais: o esmalte, a dentina e a polpa. Toda vez que a boca se torna um ambiente muito ácido, as bactérias existentes nele atacam o esmalte e a dentina de forma pontual até que ela comece a desmineralizar, isto é, amolecer.

As cáries são mais comuns em crianças, mas nada impede que sejam encontradas em adultos. São diversos os fatores que promovem a cárie e vão desde o estilo de alimentação, a falta ou irregularidade na higienização bucal, até a presença de flúor em excesso e a hereditariedade. Embora sejam diversos os fatores, uma coisa é fato: com a correta escovação, o uso do fio dental e uma higienização periódica, dificilmente as cáries aparecem! Por isso, o melhor tratamento é a prevenção: escove os dentes sempre após todas as refeições e visite o dentista regularmente.

o que é cárie

Quais os tipos de cárie?

Nem todas as cáries são iguais e nem sempre o paciente é capaz de identificar que seus dentes estão careados. Por isso, as visitas ao dentista são tão importantes. De acordo com os profissionais, as cáries podem ser:

Coronárias

Esse tipo de cárie ocorre na parte superficial dos dentes, tanto na superfície da mastigação quanto entre os dentes, locais onde a placa bacteriana se acumula, favorecendo a ação das bactérias. Trata-se de um tipo de cárie menos grave, que muitas vezes pode ser tratada com flúor. Além de uma boa escovação, esse tipo de cárie pode ser evitado com o uso do fio dental.

Radiculares

É um tipo de cárie mais comum em idosos. Com a idade, é comum que nossa gengiva se retraia deixando parte da raiz dos dentes expostas. Como não há esmalte nessa parte dos dentes, é comum que as áreas expostas acabem ficando mais suscetíveis as ações das bactérias.

Recorrente

Esse tipo de cárie também ocorre na superfície de mastigação dos dentes, porém na parte interna da boca, onde há o contato direto com a língua. Esse tipo de cárie também pode ser facilmente encontrado em volta de coroas e restaurações.

Embora a cárie seja um problema comum, ela pode se transformar em sério problema. Quando não tratada, além de destruir o esmalte, ela pode afetar a polpa do dente, o chamado “nervo”, resultando em uma inflamação. Quando se forma o abscesso dessa inflamação é necessário fazer tratamento de canal ou até a extração dos dentes, em casos mais graves.

Para saber tudo sobre as cáries acesse o nosso post Cárie: saiba tudo sobre essa vilã da saúde bucal.

Para evitar a cárie, bons hábitos de higiene bucal e visitas periódicas ao dentista são a melhor receita! Por isso, não deixe de marcar sua consulta.

Gostou desse post? Então conte para nós nos comentários o que você faz para evitar a cárie! E lembre-se: a DentalPrev conta com planos que podem ajudá-lo a conquistar um sorriso bonito e saudável com uma equipe de profissionais altamente qualificados na odontologia.