Você já sentiu dor de dente? Se sim, você sabe o quanto incomoda, não é mesmo? É uma dorzinha chata, que aparece quando a gente menos espera. Mas o que causa essa dor? O que fazer quando ela aparece? Como evitá-la? Hoje vamos falar um pouco sobre o assunto!

A dor de dente pode variar de desconforto leve à dor muito intensa, podendo irradiar para maxilar, mandíbula, cabeça e ouvido. Costuma piorar quando comemos ou bebemos algo. Às vezes, pode ficar mais forte quando deitamos, pois há aumento da pressão sobre o dente. Em qualquer um dos casos, a visita ao dentista é fundamental.

Os principais sinais e sintomas que aparecem nesse contexto são: dor ao mastigar, dor com alimentos muito quentes ou muito frios, maxilar inchado, sangramento na gengiva e inchaço em volta do dente.

O que causa a dor de dente?

A dor de dente pode ter várias origens!

Uma causa bem famosa é a cárie! Cárie nada mais é do que deterioração do dente, geralmente causada por uma higiene dental ruim. Outros fatores são os tipos de alimentos que você come, se há flúor na água que você bebe e no creme dental que você usa, além de um fator hereditário – algumas pessoas tem mais predisposição a ter cáries que outras. É um problema mais comum em crianças, mas adultos também estão sujeitos.

Outra causa comum é a gengivite com destruição óssea. Quando ocorre gengivite, ou seja, inflamação da gengiva, as bactérias causadoras podem também deteriorar o osso maxilar em volta da raiz do dente. Juntando a inflamação da gengiva e a destruição do osso, a raiz do dente fica muito exposta e torna-se mais sensível ao frio, ao calor e a alimentos ácidos. É aí que aparece a dor!

dor de dente

Outras causas de dor dental são:

– Abscesso dentário

– Sinusite

– Dor de ouvido

– Lesões em boca, gengiva ou maxilar

– Infarto

– Bruxismo (ranger os dentes)

– Polpa do dente danificada

– Desgaste do esmalte do dente expondo a dentina (corpo do dente)

– Herpes simples

– Gengivo estomatite herpética

– Dores do pescoço, cabeça, maxilar, etc.

O que fazer?

O primeiro passo é procurar ajuda de um especialista, só ele poderá te examinar adequadamente. Se houver outros sintomas associados, como febre, dor de ouvido, dor no peito, etc., pode ser necessário um atendimento médico! Porém, o dentista é o profissional mais apropriado na maioria dos casos.

Se for uma exposição leve da raiz, seu dentista pode te recomendar usar uma pasta de dente especial para dentes sensíveis, contendo flúor e outros minerais. Também é possível usar antissépticos bucais ou mesmo analgésicos, conforme prescrito pelo profissional. Evitar alimentos muito frios ou muito quentes é importante nos casos de sensibilidade aumentada.

Outras condutas podem ser necessárias, mas somente seu dentista poderá dizer o que é melhor pra você!

Como prevenir?

Como já vimos, a higiene bucal inadequada pode provocar dores de dente. Portanto, é muito importante manter a boca limpa e saudável, evitando infecções e processos inflamatórios. Aqui vão algumas dicas:

– Escove os dentes após as refeições ou pelo menos três vezes por dia.

– Use fio dental todos os dias.

– Troque sua escova a cada três meses.

– Use escovas com cerdas moles, para não agredir a gengiva.

– Tenha uma dieta balanceada, com pouco açúcar e amido, pois eles são ácidos.

– Use produtos de higiene bucal (creme dental e antisséptico bucal) que tenham flúor.

– Verifique se a água que você bebe contém flúor. Se não tiver, seu dentista pode prescrever suplementos diários.

O melhor a se fazer é evitar que os problemas apareçam. Se aparecerem, evite que se agravem. Portanto, vá ao dentista regularmente para verificar o estado de saúde da sua boca!

Um grande aliado nessas horas são os planos odontológicos, seja para prevenir ou tratar os problemas dentais. Procure um plano que seja completo, no qual você possa ter consulta de emergência/urgência para aliviar a sua dor.

E não se esqueça: é sempre melhor prevenir!

dor de dente

E então, gostou do post? Tem alguma dúvida ou algo para acrescentar? Deixe seu comentário!