10 hábitos inofensivos que prejudicam a sua saúde bucal

Quem nunca abriu uma garrafa ou rasgou embalagem plástica com os dentes? Ou então roeu as unhas quando ansiosa ou ficou mastigando a tampa da caneta ou a ponta do lápis no meio da prova? É mais comum do que imaginamos, não é? Porém, estas pequenas manias, quando feitas de maneira frequente se tornam hábitos e, por mais inofensivos que pareçam, podem prejudicar nossa saúde bucal. Confira neste post, 10 hábitos que a partir de hoje, você começará a prestar mais atenção para não repeti-los.

  1. Roer unhas

Essa você já sabe! Pode causar, principalmente, recessão gengival, quando a gengiva desce expondo a raiz do dente e provocando sensibilidade. Pode também contaminar com micro-organismos como vírus, bactérias ou germes, que acarretam em doenças como gripes resfriados e verminoses e sujeiras invisíveis a olho nu, que ficam embaixo da unha e são trazidos da rua para dentro da boca.

  1. Abrir garrafas, rasgar plásticos e cortas fios com os dentes

Simplesmente prejudicam a saúde bucal por danificar a ponta dos dentes; por trazer grandes riscos de quebra de restaurações e próteses; por cortar lábio e gengiva; além de também trazer contaminação para dentro da boca por meio de micro-organismos e sujeiras vindos da rua.

  1. Mastigar tampas de canetas ou pontas de lápis

Da mesma maneira que citado anteriormente, aumenta a chance de quebras de ponta de dente, restaurações e próteses, além de trazer contaminação. Lembre-se que a repetição da mordida em um lugar específico, desgasta o dente de maneira mais rápida do que aconteceria normalmente.

  1. Morder os lábios e bochechas

Por possuírem camadas finas de pele, os tecidos podem descascar e descamar com facilidade por causa deste hábito, provocando feridas e lesões que no pior dos quadros, vão infeccionar trazendo desconforto e demora de cicatrização.

  1. Usar escovas de dente velhas

Toda escova dentária tem um prazo de validade, que gira em torno de três meses. Passado este tempo, as cerdas estão muito desgastadas e já não vão cumprir sua missão de limpeza e, às vezes, até traumatizando sua gengiva. Em casos de gripe ou infecção de garganta, por exemplo, também se recomenda a substituição da escova por uma nova para evitar mais infecções.

  1. Armazenar escova de dente no banheiro

Banheiro é sinônimo de proliferação de bactérias e fungos, por conta do vaso sanitário e descarga e até mesmo por conta do vapor quente e úmido do chuveiro que ajudam para que isto ocorra. O ideal é deixar sua escova secar e aí guardar em lugares limpos e frescos.

hábitos que prejudicam a saúde bucal - ebook passo

  1. Escovar os dentes com força

Você se engana se acha que escovar os dentes com força vai ser mais efetivo para remover resíduos e placa bacteriana. Assim você está apenas prejudicando sua boca, traumatizando a gengiva e provocando a mesma recessão gengival que pode ser causada ao roer unha. Consulte seu dentista e ele lhe mostrará a melhor forma de escovar os dentes.

  1. Chupar dedo ou bico

Este hábito geralmente se inicia na infância e pode perdurar até a fase adulta. Se não removida de maneira precoce, prejudica a posição dentária, mas principalmente o desenvolvimento facial e esquelético, deixando as arcadas ósseas mais fechadas e provocando uma respiração bucal.

  1. Respirar pela boca

Na maioria dos casos, fatores genéticos e hereditários estão associados a indivíduos que respiram pela boca, mas este é um hábito que pode ser também adquirido com o uso prolongado de bico e sucção de dedo, por exemplo, como visto anteriormente. Além de ser maléfica para a respiração, que é de melhor qualidade quando feita pelo nariz, prejudica a posição dos dentes e, consequentemente, a estética do sorriso, além do formato ósseo das nossas arcadas e o desenvolvimento esqueletal e facial.

   10. Ranger os dentes

O hábito de ranger e apertar os dentes, o famoso “bruxismo”, causa desgastes nos dentes superiores e inferiores, além de dores musculares e na articulação.

Saiba também 5 hábitos que te fazem não emagrecer.

E você, possui algum destes hábitos? Deixe seu comentário. Para qualquer um dos casos, procure sempre a orientação do seu dentista.