Como já explicamos aqui no blog, o tratamento de canal é necessário sempre que existir uma infecção na polpa do dente. Cáries profundas, trincas ou fraturas, facilitam a ação de bactérias provocando uma inflamação, e até mesmo a morte deste tecido nos casos mais graves. A polpa do dente que causa sensibilidade, existe muita dor envolvida no tratamento de canal. Além disso, o paciente também pode experimentar episódios de inchaço e mudança na coloração original dos dentes.

Após o tratamento, que consiste na remoção da polpa, o ideal é que a dor vá diminuindo de forma gradual. Porém, em alguns casos, isso pode não acontecer. A dor envolvida em um tratamento de canal que persiste pode ter vários motivos. No post de hoje, você vai entender quais são e porque isso acontece. Confira!

Dor após o tratamento de canal

A dor envolvida em um tratamento de canal deve passar, de forma gradual, após os procedimentos realizados pelo cirurgião dentista. Quando isso não ocorre, os motivos podem ser:

  • A dor persiste, pois, a inflamação ou infecção se alastrou por outros tecidos que sustentam os dentes. Isso pode acontecer especialmente no caso de pacientes que demoram a buscar o tratamento. Como o dentista não consegue mensurar a amplitude da infecção, mesmo com a remoção da polpa a dor pode persistir.

 

  • Se o dente possuir alguma fratura ou trinca, mesmo após o tratamento existem chances de a dor persistir. Nem sempre essas fraturas ou trincas podem ser observadas a olho nu ou mesmo por radiografias. Somente exames clínicos mais sofisticados como uma tomografia podem indicar.

 

  • Caso haja a quebra de qualquer instrumento dentro do canal, o dentista deve avisar o paciente. Esse tipo de problema é raro, porém, caso ocorra pode gerar dor posterior ao tratamento.

 

  • Caso o paciente tenha um canal acessório e o dentista não consiga enxergar isso, pode acontecer de a polpa continuar infeccionada promovendo a dor.

 

  • Por fim, a dor também pode ocorrer em razão do material de preenchimento, caso ultrapasse o final do canal. Nesses casos, contudo, a dor será intermitente e deve passar depois de no máximo uma semana.

Como evitar dor envolvida no tratamento de canal

É fundamental que durante o tratamento de canal, o cirurgião dentista isole a área de tratamento ao máximo, evitando o contato com a saliva. Isso porque, a saliva contém naturalmente inúmeros tipos de bactérias, logo, é fundamental que não entrem novas bactérias no canal.

A culpa é do dentista?

Sentir dor após o tratamento não significa que houve qualquer erro do dentista no tratamento. Assim como em qualquer outro tipo de cirurgia, é impossível prever como o dente irá responder ao tratamento de canal. Por isso, caso a dor continue, é necessário investigar o motivo.

Para lidar com a dor envolvida no tratamento de canal, procure sempre o profissional que realizou o tratamento. Certamente ele poderá indicar tanto medicamento para minimizar o desconforto, como também avaliar a necessidade de uma nova abertura para limpeza do canal.