Dicas para minimizar o inchaço ao extrair o siso

Para alguns  extrair o siso é um episódio traumático. Para outros, o inchaço e os incômodos decorrentes da cirurgia são sentidos apenas nos primeiros dias. Dependendo do quadro do paciente, sua sensibilidade e o posicionamento do dente, o pós-operatório pode ser menos ou mais complicado. Porém, mesmo nos quadros mais simples, todos os pacientes precisam lidar com o inchaço. Para saber como diminuir a inflamação e diminuir os incômodos do inchaço, confira algumas dicas que separamos! Vai tirar o siso? Então, não deixe de conferir! Aposte em uma dieta líquida e fria Nos primeiros sete dias após a cirurgia, o ideal é que o paciente se alimente apenas de líquidos. Isso ajudará no processo de cicatrização. Nos primeiros três dias, também é recomendado que os líquidos sejam frios, para ajudar a diminuição do inchaço e do desconforto. Porém, nada de passar sete dias tomando sorvete! O ideal é manter uma

O que fazer após a extração de um dente?

[fusion_text] É comum que dentes careados, que sofreram perda óssea ao seu redor, que estão quebrados ou os dentes do siso sejam submetidos à extração. Esse tipo de procedimento é um dos que mais apavoram os pacientes. Mas não há o que temer! Basta apenas conhecer os cuidados e recomendações do que fazer depois da extração do dente. Através de anestesia no momento da extração e da administração de analgésicos, os pacientes praticamente não sentem qualquer tipo de dor durante a extração. E o inchaço, que surge depois, nada mais é do que um processo inflamatório comum, que visa recuperar a área lesada. Para se sentir mais tranquilo e confortável, confira a seguir dicas do que fazer após extração de um dente. 5 dicas para fazer depois da extração de um dente 1 – Compressa com gelo A compressa com gelo ou bolsa de gelo nas primeiras 24 horas é muito importante para

Como saber se devo extrair o dente do siso?

Muitos pacientes já ouviram falar sobre as consequências desagradáveis de retirar o terceiro molar, ou, extrair o dente do siso. Dores, inchaço, dificuldade na mastigação e muito sorvete podem envolver esse processo que, pode ser traumático para uns e apenas chato para outros. Porém, seja pelo medo, seja pela dúvida, muitos pacientes gostariam de saber em que situações é necessário extrair o dente do siso. Embora a extração preventiva seja amplamente recomendada pelos dentistas, nem sempre é preciso retirar o siso. Se existe espaço na arcada, o dente permite a higienização sem grandes complicações e ainda conta com sua função mastigatória, a extração pode ser dispensada pelo dentista. No entanto, como na maioria dos casos o dente apresenta alguns problemas que vamos descrever abaixo para você, a extração acaba sendo o único caminho. Motivos para extrair o dente do siso Dor Muitos pacientes se queixam de dor quando a gengiva em volta do

Sintomas comuns após a extração do siso

 A extração do siso pode parecer traumática diante do relato de diversos pacientes. No entanto, cada paciente se comporta de forma diferente, por isso, a recuperação durante o período pós-operatório pode variar de pessoa para pessoa. Alguns sintomas são esperados e bastante comuns e podem ser contornados com a prescrição de analgésicos e relaxantes musculares. Outros sintomas, no entanto, podem representar uma complicação e devem ser levados ao conhecimento do dentista o mais rápido possível. Para quem vai tirar os sisos e está apreensivo diante desta situação, separamos os sintomas comuns após a extração que não devem preocupar o paciente. Ainda que dolorido e um pouco incômodo, a boa notícia é: vai passar. Inchaço O edema ou inchaço pode ocorrer em maior ou menor grau dependendo da pessoa. É comum, no entanto, que a extração dos sisos inferiores cause mais inchaço do que a dos superiores. Quanto mais difícil a cirurgia,

É preciso mesmo extrair o dente siso?

Apesar de todas as informações já divulgadas, muitas dúvidas ainda existem em torno dos terceiros molares, chamados também de dente siso ou dente do juízo. A pergunta mais comum feita atualmente, acreditem, não é mais quanto à cirurgia ou dor, mas sim sobre a necessidade ou não de se extrair estes dentes. Isto ocorre porque cada dentista tem uma opinião diferente sobre o assunto. No post de hoje, iremos lhe orientar quanto às corretas indicações, confira! É preciso mesmo extrair o dente siso? Não, não é. O único que poderá lhe orientar e definir se seu caso precisa mesmo de extração dos sisos é o seu dentista. O profissional irá, clinicamente e por meio de radiografias, avaliar, por exemplo, se dói, a posição do dente, se ele está presente ou não, se aquele dente siso está tendo função ou corre risco de cariar, o custo-benefício do procedimento e se lhe trará problemas futuros.

Siso: saiba o que fazer após a extração do dente?

Em dentes com extensas cáries, grande perda óssea em volta, muito quebrados e principalmente o dente siso, quando não possível de se realizar outro tipo de tratamento e após avaliação por um cirurgião dentista, pode haver indicação de extração dentária. E aí, além da preocupação com a cirurgia em si, que é muito comum de se ter, uma segunda pergunta tem sido cada vez mais frequentemente: “Vai inchar?”. Pois bem, aqui vão algumas dicas para garantir um bom pós-operatório. Porque incha? Após a extração dentária, que é uma cirurgia que acaba por lesionar gengiva, tecido mole e osso, o corpo reage com um mecanismo de defesa no local. Células então são ativadas e um processo inflamatório se inicia, causando edema, calor e vermelhidão. Este edema (o inchaço) acontece porque o líquido das células sai dos vasos sanguíneos e deposita-se nos tecidos superficiais. Quando começa a inchar? O inchaço pode começar logo ao terminar a cirurgia, quando

Dente Siso: Quando devo retirar?

    Conhecido como o dente do juízo, o terceiro molar pode gerar diversos problemas se não for extraído. Os terceiros molares são os últimos dentes a surgirem em nossa boca. Em geral, eles despontam no início da idade adulta e, por isso, são popularmente conhecidos como “dentes siso”. Há quem diga que extraí-los significa “perder o juízo”. Porém, o que diversos dados e estudos demonstram é que manter os dentes do siso pode trazer diversos tipos de complicações. Por se tratar de um dente tardio, o siso pode nascer em posições bastante impróprias, podendo até ficar infiltrado no osso maxilar. Além de prejudicar os demais dentes, o siso costuma inflamar a gengiva e causar bastante dor. Quando está parcialmente erupcionado, o siso fica exposto a diversas bactérias presentes em nossa boca, o que também pode gerar cáries e infecções. Por isso, uma higienização cuidadosa é essencial para quem evita