5 dicas para estimular seu filho a escovar os dentes todos os dias

Escovar os dentes pode não ser a tarefa favorita do seu filho, mas nem por isso, você deve deixar de incentivar a escovação e os cuidados diários com a saúde bucal. Os dentes de leite necessitam de tantos cuidados quanto os permanentes. Por isso, os pais são uma peça chave na hora de estimular os pequenos que não são lá muito amigos da escova. Se seu filho faz parte deste time, separamos algumas dicas que podem ajuda-lo a fazer as pazes com a escova, garantindo assim um sorriso saudável desde pequeno. 1. Mostre a importância da escovação A melhor forma de educar é mostrando a razão e o sentido das coisas. Para gerar o estímulo inicial seu filho precisa, antes de qualquer coisa, entender a importância da escovação, bem como estar consciente dos problemas que a sua falta pode trazer. Nessas horas, nada de assustar ou criar ameaças. Esse tipo

Passo a passo para uma higiene bucal completa

          Uma boa rotina de limpeza bucal é essencial para quem quer um sorriso saudável e bonito. Cáries, gengivite, tártaro e mau hálito são problemas que podem ser evitados a partir de uma rotina de cuidados. Para quem busca dentes brancos e hálito fresco, uma boa escovação, o uso adequado do fio ou fita dental e até a higiene da língua são fundamentais. Estes procedimentos devem ser feitos após todas as refeições ou lanches. Mas será que você esta realizando essas etapas corretamente? Separamos um passo a passo para quem quer realizar uma higiene bucal completa e conquistar um belo sorriso. Primeiramente, enxague Antes mesmo de iniciar a escovação, faça um bochecho com água para eliminar os resíduos dos alimentos e ajudar na escovação. Procure a escova certa Uma escovação eficiente depende prioritariamente de uma boa escova. Por isso, procure sempre escovas ultramacias que contenham, no mínimo, cinco mil cerdas.

Dente quebrado: O que fazer no caso de acidente?

Não é de hoje que as pessoas sofrem acidentes que geram trauma dental, e se deparam com a seguinte questão, o que devo fazer com o dente quebrado? E se eu tiver que prestar o primeiro atendimento a uma pessoa, como devo proceder? O traumatismo dental tem maior incidência em crianças em idade escolar, principalmente em meninos. Porém, os acidentes que geram o trauma dental ocorrem a todo o momento, com qualquer indivíduo, independentemente da idade. Reunimos a seguir, algumas condutas que podem ser realizadas por uma pessoa comum, ao se deparar com este tipo de acidente. Primeiros socorros para dente quebrado Primeiramente, acalme o acidentado, avalie a integridade física dele, limpe as escoriações do rosto e boca com gazes ou pano limpo e úmido.  Se possível, coloque gelo sobre a região. Em um segundo momento, verifique se o dente soltou-se completamente da boca (avulsionou), intruiu (entrou completamente para dentro do osso), ou se somente

Conheças 10 hábitos aparentemente inofensivos que prejudicam sua saúde bucal.

Quem nunca abriu uma garrafa ou rasgou embalagem plástica com os dentes? Ou então roeu as unhas quando ansiosa ou ficou mastigando a tampa da caneta ou a ponta do lápis no meio da prova? É mais comum do que imaginamos, não é? Porém, estas pequenas manias, quando feitas de maneira frequente se tornam hábitos e, por mais inofensivos que pareçam, podem prejudicar nossa saúde bucal. Confira neste post, 10 hábitos que a partir de hoje, você começará a prestar mais atenção para não repeti-los. Roer unhas Essa você já sabe! Pode causar, principalmente, recessão gengival, quando a gengiva desce expondo a raiz do dente e provocando sensibilidade. Pode também contaminar com micro-organismos como vírus, bactérias ou germes, que acarretam em doenças como gripes resfriados e verminoses e sujeiras invisíveis a olho nu, que ficam embaixo da unha e são trazidos da rua para dentro da boca. Abrir garrafas, rasgar plásticos

Dor de dente: Descubra o que fazer? – Dentalprev

Você já sentiu dor de dente? Se sim, você sabe o quanto incomoda, não é mesmo? É uma dorzinha chata, que aparece quando a gente menos espera. Mas o que causa essa dor? O que fazer quando ela aparece? Como evitá-la? Hoje vamos falar um pouco sobre o assunto! A dor de dente pode variar de desconforto leve à dor muito intensa, podendo irradiar para maxilar, mandíbula, cabeça e ouvido. Costuma piorar quando comemos ou bebemos algo. Às vezes, pode ficar mais forte quando deitamos, pois há aumento da pressão sobre o dente. Em qualquer um dos casos, a visita ao dentista é fundamental. Os principais sinais e sintomas que aparecem nesse contexto são: dor ao mastigar, dor com alimentos muito quentes ou muito frios, maxilar inchado, sangramento na gengiva e inchaço em volta do dente. O que causa a dor de dente? A dor de dente pode ter várias origens! Uma

Com que frequência devo visitar o dentista?

[imageframe lightbox=”no” lightbox_image=”” style_type=”none” bordercolor=”” bordersize=”0px” borderradius=”0″ stylecolor=”” align=”none” link=”” linktarget=”_self” animation_type=”0″ animation_direction=”down” animation_speed=”0.1″ hide_on_mobile=”no” class=”” id=””] [/imageframe][separator style_type=”none” top_margin=”30″ bottom_margin=”” sep_color=”” border_size=”” icon=”” icon_circle=”” icon_circle_color=”” width=”” alignment=”center” class=”” id=””][fusion_text]As consultas com o dentista são indispensáveis para manter um sorriso bonito e a saúde bucal em dia. Mas com que frequência este profissional deve ser visitado? Antes de responder a esta pergunta, é importante avaliar cada caso individualmente. Quem usa aparelho, por exemplo, precisa marcar consultas com mais frequência. Já quem vai ao dentista apenas para fazer check-up e para garantir que está tudo bem com os dentes e com as gengivas, pode fazer menos visitas ao dentista. De modo geral, são necessárias pelo menos duas consultas anuais. Saiba mais sobre o assunto! De quanto em quanto tempo ir ao dentista Existem muitos bons motivos para manter as visitas à clínica odontológica em dia. Os exames feitos durante a consulta ajudam