cárie ebookA cárie é um problema bastante comum e que afeta boa parte da população. Os maus hábitos de higiene bucal somados a uma alimentação rica em açúcares e carboidratos favorecem o aparecimento desta que é considerada a grande vilã de um sorriso saudável.

Quando não promovemos a correta higiene, as bactérias que naturalmente habitam nossa boca agem promovendo a corrosão do esmalte que protege os dentes. Essa corrosão que pode afetar as partes internas dos dentes e comprometer até a polpa (o chamado “nervo”) danifica completamente o dente, podendo causar dores e até o seu total comprometimento.

Para evitar o aparecimento das cáries, no entanto, não basta apenas escovar bem dentes três vezes ao dia. As consultas periódicas ao dentista são tão essenciais quanto uma boa escovação e a adoção de cuidados diários. Isso porque, inicialmente, a cárie é bastante silenciosa, ou seja, seus sintomas não são facilmente perceptíveis pelo paciente.

Identificar e tratar as cáries quando ainda estão no estado inicial são uma grande vantagem, já que além de evitar um maior comprometimento dos dentes, o tratamento é menos custoso e também menos dolorido. Por isso, não é recomendável ficar aguardando apenas os sinais de atenção. Vale visitar o dentista sempre e quando observar os sinais não esperar que o problema se agrave.

Sintomas da cárie

A cárie pode apresentar diversos sintomas. Os mais comuns são: dores nos dentes, hipersensibilidade após ingerir alimentos muito quentes ou frios, escurecimento dos dentes, dor ao morder e mau hálito.

Como falamos, em seus estágios mais iniciais, as cáries podem não apresentar qualquer sintoma e serem até imperceptíveis a olho nu. Por isso, o ideal é visitar o dentista para que este profissional possa avaliar a saúde bucal do paciente e identificar possíveis cáries.

As cáries podem ser de vários tipos e apresentarem estágios diferentes de evolução. Geralmente, as dores são mais comuns quando nos estágios avançados. Quando a dor é aguda, as ações das bactérias que causam as cáries já evoluíram para uma infecção. Para esses casos, é necessário o tratamento de canal, onde há a remoção da polpa do dente atingida, para a posterior restauração dos dentes.

Tenho uma cárie, e agora?

Durante as visitas ao dentista, ele fará uma inspeção completa visando encontrar micro orifícios e pontos de escurecimento que denotem as cáries. Quando identificadas em estágios muito iniciais, pode ser recomendado um tratamento apenas com flúor para evitar a ação das bactérias e, consequentemente, o desgaste do esmalte dos dentes.

Quando o dentista identifica a presença de pequenos orifícios, existe a necessidade de desgastar o dente para que seja removida toda parte afetada pelas bactérias. Como o orifício com o desgaste fica ainda maior, após remover toda parte comprometida dos dentes, o dentista fará aplicação de uma resina ou outro material, que pode ser porcelana e até ligas metálicas, para restaurar os dentes.

Nos casos mais graves, onde há o comprometimento da polpa dentária, é necessário fazer o tratamento do canal, retirando toda a parte interna do dente que foi infectada e revestindo o dente com esses materiais.

Por isso, não se pode bobear. Para não deixar que o problema se agrave, o ideal mesmo é escovar bem os dentes e visitar o seu dentista pelo menos duas vezes ao ano!

Gostou desse post? Saiba que a DentalPrev conta com planos que podem ajudá-lo a conquistar um sorriso bonito e saudável com uma equipe de profissionais altamente qualificados em odontologia.