Você provavelmente já deve ter escutado falar do flúor. Presente em larga escala na natureza, esse mineral natural é encontrado em diversos minerais e também na água tratada e distribuída pelo serviço público.
Mas porque incluir flúor na água, você deve estar se perguntando. A resposta é uma questão de saúde pública. Porém, quando utilizado em excesso, em vez de proteger os dentes ele pode torna-los mais vulneráveis.
Para entender mais, não deixe de conferir!

Proteção dos dentes

Você já deve ter reparado que diversos produtos de higiene bucal, como cremes dentais e enxaguantes bucais contém flúor. Isso porque esse mineral ajuda a fortalecer o esmalte dos dentes, evitando um processo chamado de desmineralização.
Nas crianças, o flúor age no desenvolvimento dos dentes, promovendo um endurecimento do esmalte. Nos adultos, esse processo também ocorre, fazendo com que o esmalte fique mais forte à ação da placa bacteriana.
Os ácidos causados pelo processo de digestão na boca,  criam um ambiente ácido que facilita a proliferação das bactérias e a ação delas no esmalte dos dentes. Por isso, o flúor é importante para fortalecer o esmalte e evitar as que as bactérias acabem atacando essa proteção natural dos dentes.
Quando a boca se torna menos ácida, no entanto, o flúor também tem uma ação importante. Ele ajuda na ação de reposição do cálcio e do fósforo, que também fortalecem os dentes. Esse processo é chamado de remineralização.

Excesso

O flúor em excesso, no entanto, acaba comprometendo o esmalte em um processo conhecido como fluorose dentária. A fluorose pode ser identificada como manchas brancas e sem brilho no esmalte dos dentes, tornando os mais porosos e suscetíveis às cáries.
O excesso de flúor também pode causar ânsias, náuseas e vômitos, já que esse componente em grande quantidade é tóxico ao organismo. Por isso, é fundamental administrar a quantidade correta desse mineral no dia a dia.

O flúor na odontologia

Além dos produtos bucais, é comum que o dentista aplique flúor na última etapa de uma limpeza bucal profunda. A aplicação pode ocorrer na forma de gel ou verniz. O uso do gel protege o esmalte de forma mais generalizada, enquanto o verniz é usado para áreas mais sensíveis, onde o esmalte encontra-se comprometido.
Em geral, utilizando um bom creme dental, enxaguante bucal e a própria água tratada já oferecem a quantidade de flúor necessária para proteger os dentes, sem perigo de excesso. Caso desconfie do excesso  e da desmineralização do esmalte dental, vale a pena consultar um dentista da sua confiança.
No mais, apenas produtos de higiene não garantem uma boa saúde bucal, especialmente para proteger contra as cáries. A escovação adequada e periódica é fundamental para evitar o problema.